PDCIS - Instituições apoiadas

Casas Familiares

 

Integrantes do Programa de Escolas Associadas da UNESCO, as Casas são Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que oferecem cursos Técnicos integrados ao Ensino Médio voltados ao Agronegócio, Agropecuária e Florestas reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e Secretaria de Educação da Bahia. O foco é o ensino contextualizado à realidade do campo para a formação de jovens empresários rurais.

 

A metodologia utilizada é a Pedagogia da Alternância, em que os alunos passam uma semana em período integral, com aulas na sala e no campo, e duas semanas nas propriedades de suas famílias, aplicando e reaplicando os novos conhecimentos, sob o acompanhamento e a orientação de monitores especializados. Administração rural, manejo de solos, irrigação, cooperativismo, ética, cidadania, além das técnicas adequadas para os mais diversos cultivos e as disciplinas da base nacional comum fazem parte da matriz curricular.

Como é o processo seletivo para ingressar

em uma Casa Familiar?

Como requisitos, é preciso ter mais de 14 anos, ensino fundamental completo, ser filho de agricultor e residir na zona rural do Baixo Sul da Bahia, com vocação para continuar o trabalho no campo com sua família. As inscrições ocorrem entre setembro e novembro de cada ano. O processo seletivo para ingresso em 2018 contou com mais de 1.000 inscritos e envolveu cerca de 30 escolas públicas da região.

Pesquisa:

realizada em novembro de 2017 com alunos e ex-alunos das Casas Familiares a partir de 2006.

746 respondentes (82% do total de jovens egressos e em formação respondeu a pesquisa)

entre 16 e 36 anos

60% homens e

40% mulheres

Cerca de

Mais de

74%

66%

50%

40%

Ainda residem no

Baixo Sul da Bahia (permanência no campo)

Exercem atividade rural

(atividade econômica)

 

participam atualmente de alguma Organização Social (legado protagonista)

 

dos respondentes faturam, apenas com a atividade rural, mais de R$ 1 mil/mês

Boas práticas

Líder em Formação

No boletim escolar, excelentes notas. Na produção de cacau que cultiva junto com a mãe, tudo que aprende em sala de aula é posto em prática, a exemplo de um método de plantio que alia o aumento da produtividade com a conservação dos recursos naturais. Carolaine dos Santos, 17 anos, ingressou em 2017 na CFR-I, no curso de Educação Profissional Técnica em Agronegócio integrado ao Ensino Médio, e já mostra que está a poucos passos de se tornar uma jovem empresária rural, líder em sua comunidade, do Varjão, em Camamu (BA). “Meu sonho é ser uma grande produtora na minha região. Por isso, quero fazer tudo certo desde o início, com a utilização das técnicas apropriadas”, afirma a jovem. Carolaine aprendeu que por meio do plantio de diversas culturas em uma mesma área, o chamado Sistema Agroflorestal, os riscos de degradação da atividade agrícola seriam minimizados, otimizando os resultados. Além do cacau, passou a plantar banana-da-terra, seringueira, cravo e guaraná. “A ideia é que nossa área se pareça ao máximo com uma floresta, com muitas variedades de cultivos. Com a renda da colheita que for finalizada primeiro, podemos financiar as demais”, explica. Junto com a visão de negócio, a vontade de conservar o meio ambiente a fez montar uma pequena associação em sua comunidade, com colegas da CFR-I, para discussão sobre melhorias na agricultura no que diz respeito aos recursos naturais.

  • + Informações Corporativas

    FUNDAÇÃO ODEBRECHT

    Fabio Wanderley - Superintendente

    Cristiane Nascimento - Responsável pelo PDCIS

    Augusto Cruz - Governança & Jurídico

    Beatriz Lepkison - Pessoas & Organização

    José Ernesto Gonzalez - Finanças & Conformidade

    Vivian Barbosa - Comunicação

     

    Conselho de Curadores (Gestão 2017)

    Emílio Alves Odebrecht (Presidente)

    Gilberto Pedreira de Freitas Sá

    Luiz Antônio Schneider Alves de Almeida

    Luiz Fernando Souza Villar

    Newton Sergio de Souza

    Renato José Baiardi (Vice-Presidente)

    Rubens Ricupero

    Sergio Foguel

     

    EXPEDIENTE

    Produção - Área de Comunicação da Fundação Odebrecht

    Textos e Vídeos - Camila Giuliani

    Criação e Design - Marcus Valadão

     

    Imagens

    Acervos: Casa Familiar Agroflorestal, Casa Familiar Rural de Igrapiúna, Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves, Click Interativo, Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves, Fundação Odebrecht, Odebrecht S.A. e Organização de Conservação da Terra

    Almir Bindilatti

    Fernando Flores

    Valdomiro Vicente Junior

     

    Revisão Linguística (Português) - Gilcia Beckel

    Tradução Inglês e Espanhol - Sérgio Senna

     

Fundação Odebrecht

E-mail: fundacao@odebrecht.com

Tel.: +55 (71) 3206-1752

 

Esta é uma publicação da Fundação Odebrecht - Av. Luís Viana, 2841, Ed. Odebrecht Paralela – CEP 41730-900, Salvador BA – Brasil

 

É permitida a reprodução do conteúdo desta publicação, desde que citada a fonte.