PDCIS - Indicadores 2017

MEIO AMBIENTE

OCT

 

O sequestro de carbono e o impacto dos Sistemas Agroflorestais estabelecidos nas áreas dos programas implantados pela Organização de Conservação da Terra (OCT) foram verificados em 2017 a partir dos padrões VCS (Verified Carbon Standard) e CCBS (The Climate, Community & Biodiversity Standards). O ano também foi marcado pela apresentação de trabalhos da instituição no 19º Organic World Congress, na Índia, considerado o maior encontro do setor no mundo.

 

Agricultores familiares beneficiados pela OCT mostraram para os telespetadores do Bahia Rural, da Rede Globo, como suas realidades estão sendo transformadas desde que passaram a participar do Projeto de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) - Ibirapitanga.

Técnicas Sustentáveis

Confira o vídeo de Joaquim Cardoso,

Diretor Executivo da Organização de

Conservação da Terra

212 mil árvores plantadas

(desde 2012)

Restauração de

24 hectares

APP (Área de Preservação Permanente),

que correspondem a 10 mil árvores plantadas

80 nascentes

restauradas em 2017

205 nascentes

recuperadas/em conservação (desde 2012)

20 mil toneladas

em geração de créditos de carbono para o mercado voluntário: cliente Natura

 

1.000

imóveis rurais com

regularização fundiária

 

Núcleo Papuã

Aos 680 metros de altitude da Serra da Papuã, no município de Ibirapitanga e dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) do Pratigi, está o ponto mais elevado do Baixo Sul da Bahia. Hospedando o visitante durante todo o ano, o lugar, onde funciona um escritório da Fundação Odebrecht e a sede da OCT, reúne salas, auditório para até 80 pessoas, local para aprendizagem, centro de pesquisa, restaurante e três bangalôs com capacidade para até 52 hóspedes.

 

Em 2017, recebeu centenas de visitantes e eventos, consolidando-se como referência na região pela possibilidade de aliar, em um só lugar, o conhecimento teórico à vivência de temas de interesse público ligados à sustentabilidade, à educação e à consciência produtiva, atraindo pesquisadores e centros de ensino como a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Em outubro, a instituição utilizou o Núcleo Papuã para ministrar a disciplina “Análise Diagnóstico dos Sistemas Agrários”, ofertada para o Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente e para o Mestrado de Economia Regional.

 

  • + Informações Corporativas

    FUNDAÇÃO ODEBRECHT

    Fabio Wanderley - Superintendente

    Cristiane Nascimento - Responsável pelo PDCIS

    Augusto Cruz - Governança & Jurídico

    Beatriz Lepkison - Pessoas & Organização

    José Ernesto Gonzalez - Finanças & Conformidade

    Vivian Barbosa - Comunicação

     

    Conselho de Curadores (Gestão 2017)

    Emílio Alves Odebrecht (Presidente)

    Gilberto Pedreira de Freitas Sá

    Luiz Antônio Schneider Alves de Almeida

    Luiz Fernando Souza Villar

    Newton Sergio de Souza

    Renato José Baiardi (Vice-Presidente)

    Rubens Ricupero

    Sergio Foguel

     

    EXPEDIENTE

    Produção - Área de Comunicação da Fundação Odebrecht

    Textos e Vídeos - Camila Giuliani

    Criação e Design - Marcus Valadão

     

    Imagens

    Acervos: Casa Familiar Agroflorestal, Casa Familiar Rural de Igrapiúna, Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves, Click Interativo, Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves, Fundação Odebrecht, Odebrecht S.A. e Organização de Conservação da Terra

    Almir Bindilatti

    Fernando Flores

    Valdomiro Vicente Junior

     

    Revisão Linguística (Português) - Gilcia Beckel

    Tradução Inglês e Espanhol - Sérgio Senna

     

Fundação Odebrecht

E-mail: fundacao@odebrecht.com

Tel.: +55 (71) 3206-1752

 

Esta é uma publicação da Fundação Odebrecht - Av. Luís Viana, 2841, Ed. Odebrecht Paralela – CEP 41730-900, Salvador BA – Brasil

 

É permitida a reprodução do conteúdo desta publicação, desde que citada a fonte.

212 mil árvores